diogo-daprille

Diogo D’Aprile, treinador dos Juvenis “A”, falou sobre a primeira fase que terminou e abordou os próximos desafios

O treinador da equipa de Juvenis, Diogo D’Aprile, falou sobre a primeira fase do Campeonato Nacional de Juvenis, que encerrou no passado domingo, e afirmou que foi “decidida nos pormenores, em que a pontinha de sorte que é necessária quase nunca esteve do nosso lado. É verdade que só tivemos duas derrotas, ainda para mais num calendário em que jogámos mais vezes fora do que em casa, mas os muitos empates acabaram por nos custar a presença na segunda fase”

Sobre o acesso da segunda fase, que foi discutido até à última jornada, Diogo D’Aprile afirma que a mesma “nunca fugiu do nosso horizonte. E nos últimos jogos foi-se notando uma grande confiança na equipa e um acreditar constante de que seria possível. Infelizmente no último e decisivo jogo, e talvez sentido demasiado essa importância, estivemos muito aquém daquilo que podemos e sabemos fazer, e isso aumenta ainda mais o sentimento de tristeza por não termos conseguido. A mim ainda me custa mais porque este grupo de jogadores é de uma mentalidade para o treino fora do normal, super empenhada, assídua e competente. Mas é altura de levantar a cabeça e seguir em frente, porque ainda há objetivos importantes a cumprir”

A evolução dos atletas, para o mesmo, tem sido “normal e natural”, mesmo com a pandemia COVID-19: “A pré-época foi ligeiramente mais curta do que o habitual, mas já há algum tempo que temos tido o ritmo de 4 treinos semanais, mais o jogo. Por isso sinceramente acho que os atletas têm evoluído de forma normal e natural”.

Os Juvenis “A” terminaram a 1ª fase do campeonato com 19 pontos em 11 jogos (5 vitórias, 4 empates e 2 derrotas) e esperam agora o sorteio da fase de manutenção do Campeonato Nacional de Juvenis.

Main Sponsors

mosteiro_leitao
supporting_intelligence
porta10_uniao_leiria
digital_decor
caramulo1
o_meu_doutor_branco

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER OFICIAL

* obrigatório