Outras Modalidades
Modalidades

Outras Modalidades

As modalidades aqui presentes foram responsáveis por momentos de glória para o clube e deram oportunidade e projecção a muitos grandes atletas que Leiria viu nascer.

Por motivos variados, a determinada altura foram desactivadas e assim permanecem até que existam condições de as voltar a activar. Se tiver um projeto que queira apresentar à União Desportiva de Leiria, no sentido de ser reactivada uma desta modalidade ou outra que entenda propor, contacte-nos. Estamos à procura de parceiros que possam contribuir de forma apaixonada para o retorno do clube aos principais palcos do desporto nacional.

Andebol

A inauguração do Pavilhão Gimnodesportivo, no final dos anos 60, permitiu aos atletas leirienses a prática de outro tipo de modalidades até então, sem tradição na região.

Assim, em 1974 a UDLEIRIA inscreve pela primeira vez uma equipa sénior no campeonato distrital de andebol e o êxito é imediato. Da equipa que conquistou esse primeiro título faziam parte os atletas José Sebastião, Alexandre Palmeira, Teodósio, Mané Malhoa, José Pissarra, Carlos Estevães, Manuel Ferreira “Lelo”, Pedro Afra, Rente, Luís Pardal, Fernando Amoroso e Carlos Barreto.

A partir daí, rapidamente, o clube criou um número crescente de equipas, participando de um modo decisivo na expansão da modalidade no distrito. Os títulos foram surgindo com regularidade nos diversos escalões, quer em masculinos, quer em femininos, mas o que ficou de mais importante foi a grande ligação que se estabeleceu a partir daí entre muitos jovens leirienses e o clube.

2006, ficou marcado como o último ano da secção de andebol, afastada já da cidade, depois de ver destruído o único pavilhão existente.

Futsal

A época de 2004/05 é a primeira da rápida ascensão do futsal unionista ao panorama nacional. Apesar da organização e participação em diversos torneios de futebol de salão, nos finais do século XX, a UDLEIRIA viria apenas a inscrever pela primeira vez uma equipa de futsal na Associação de Futebol de Leiria em 2004. Anos antes, a destruição do único pavilhão na Cidade, obrigou a que a modalidade andasse de casa às costas, utilizando os gimnodesportivos das freguesias mais próximas. Mas tal não foi impedimento ao meteórico sucesso da modalidade. Depois de vencer sucessivamente a 2ª e 1ª divisão distrital, 1 taça e 2 supertaças distritais entre as épocas de 2005/06 e 2008/09, a equipa sénior instalou-se confortavelmente na 3ª Divisão Nacional. A acompanhar os êxitos do futsal sénior, estavam as equipas de juniores, juvenis e iniciados, que disputavam os respectivos campeonatos distritais, saindo vencedoras nos seguintes anos: 2007/08 – Taça Distrital em Iniciados; 2008/09 – Campeonato Distrital de Iniciados e Vencedor da Taça Distrital em Juvenis; 2009/10 – Campeonato Distrital de Juniores. Destaque ainda para a participação da equipa feminina no campeonato distrital.

Apesar do bom trabalho realizado pelos seus dirigentes, os claros objectivos de alcançar a primeira divisão em seniores, esbarram na grave crise directiva e financeira na UDLEIRIA em 2012. O corte de relações definitivo entre SAD e Clube e a instabilidade desportiva vivenciada nesse ano, originou a extinção da secção de futsal. Ficou por cumprir esse desejo de levar o nome da UDLEIRIA ao mais alto patamar do Futsal nacional.

Pesca

No início dos anos 90 outra das modalidades intimamente ligada à natureza e representada por atletas unionistas foi a Pesca Desportiva. A UDLEIRIA participou em vários concursos nacionais de pesca de rio, organizados na região, onde arrecadou alguns troféus e medalhas.

A modalidade encontra-se inactiva.